O Contínuo Problema de Corrupção no Governo Brasileiro

January 30, 2017

Todo mundo conhece o escândalo no Brasil o verão passado de “Lava Jato”, onde muitos deputados foram acusados e alguns condenados de utilizar fundos públicos para compras pessoais da empresa de petróleo nacional, PETROBRAS. Há muitos que dizem que o escândalo foi clave em precipitar o impeachment de Dilma Rousseff. Entretanto, mais alegações de corrupção e legislação para proteger a corrupção têm aparecidos nas semanas passadas.

Há um projeto de lei que quer conceder anistia aos deputados que receberam fundos ilegais pelas eleições. Foi concebido por muitos deputados que se beneficiaram da proteção desta lei mas o Temer promete vetá-lo.

Além disso, a administração dele experimentou uma outra resignação de um ministro do Gabinete, Geddel Vieira Lima (Reuters, 2016) sobre colusão para ganhar pessoalmente. Mais ainda, o presidente do senado e um grande aliado de Temer, Renan Calheiros, é acusado de desviar fundos públicos em 2007 e estará botado à prova. Marcelo Calero, o ex-ministro de cultura, também resignou no meio de acusações como a quinta resignação de uma administração de só seis meses.

Até o presidente Temer tem sido acusado de estar consciente destes casos por alguns políticos e ter ajudado eles em conseguir as metas colectivas (Watts, 2016). Supostamente um dos ministros que acusou Temer, Marcelo Calero, gravou conversas sobre o que passou com ele e Vieira Lima, e só isso poderia provocar uma investigação federal. Se o conteúdo for tornado público, Temer poderia estar em risco de impeachment por alguns deputados da oposição na mesma maneira que Dilma foi afastada (Romero, 2016).

Espera-se que esses escândalos apagarem-se rápido, porque ainda há muito pelo governo realizar. Numa tentativa de balançar as finanças do Estado, a administração atual está tentando aprovar uma reforma de pensão. Muitos grupos não favorecem o projeto de lei, especialmente os sindicatos. Além disso, uma reportagem econômica publicada no dia 27 de noviembre sugere que a economia brasileira vai se recuperar mais lento que previsto pelos expertos (The Economist, 2016).

Estes eventos estão machucando a credibilidade e o apoio do Presidente Temer e a aprovação popular baixa com relação ao governo está mergulhando. Há uma ironia no fato de que muitos desses deputados e ministros acusados de corrupção recentemente foram os que implicaram a ex-presidente Rousseff. E fica bem certo que o povo vai estar muito empolgado pela próxima rodada de eleições em 2018.


Referências

Reuters. (2016, November 25). Brazil minister at center of new government scandal resigns. Retrieved January 10, 2017, from http://www.reuters.com/article/us-brazil-politics-resignation-idUSKBN13K1G8

Watts, J. (2016, November 25). Fresh crisis in Brazil as new president faces corruption allegations. Retrieved January 10, 2017, from https://www.theguardian.com/world/2016/nov/25/brazil-president-michel-temer-corruption-scandal-marcelo-calero

Romero, S. (2016, November 25). Brazil’s President, Michel Temer, Embroiled in New Corruption Scandal. Retrieved January 10, 2017, from http://www.nytimes.com/2016/11/25/world/americas/brazil-president-temer-corruption.html?_r=0

The Economist. (2016, December 01). Brazil's president weathers multiple storms. Retrieved January 10, 2017, from http://www.economist.com/news/americas/21711071-scandal-and-further-contraction-economy-make-things-difficult?zid=305&ah=417bd5664dc76da5d98af4f7a640fd8a

 

 

 

About Author(s)

Daniel Snyder
Daniel Snyder is a senior at the University of Pittsburgh working as a Panoramas intern. He is studying Economics and Spanish, as well as earning a minor in Portuguese and a certificate in Latin American studies. During the summer of 2016 he conducted research in Fortaleza, Brazil through the CLAS Field Trip and also studied abroad in Lima, Peru.